11ª MASTERCLASS – Tudo Sobre Motivação e Remuneração de Equipe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Dia 17 de Maio ocorreu a décima primeira Masterclass da safra 2021/2022. Jacqueline Lubaski discorreu sobre o tema “Tudo sobre motivação e remuneração de equipe!”

Lubaski pontuou que a gestão de pessoas vai muito além da remuneração. É preciso que os colaboradores entendam que o trabalho realizado por eles gera impacto no resultado final da fazenda.

Quando a empresa oferece um bom salário, acaba atraindo as pessoas. Entretanto, para mantê-las, é preciso ter um bom ambiente, com boa gestão das lideranças, com a cultura da empresa bem disseminada e clara.

A cultura organizacional é o que a fazenda permite, o que as pessoas gostam, é a história de como a fazenda começou. É isso que conecta as pessoas e a fazenda, é o que faz as pessoas se comprometerem com o negócio.

Sabendo o impacto do trabalho realizado, as pessoas tendem a trabalhar melhor, mais motivadas, pois sabem que o sucesso da fazenda também depende delas. E, para ter ainda mais sucesso, é preciso que a liderança dê abertura, converse com a equipe e aceite novas ideias. Visto que, quando a ideia parte das pessoas, acaba sendo melhor do que apenas do líder mandando na execução do trabalho.

Trabalhar com gestão de pessoas, é: 1) agregar pessoas, ou seja, escolher o perfil ideal para a fazenda; 2) aplicar as pessoas para que saibam suas funções logo no início do trabalho; 3) recompensar pessoas além da remuneração salarial, mas também na qualificação; 4) desenvolver pessoas para que tenham mais conhecimento; 5) manter pessoas através da remuneração variável; 6) monitorar pessoas através de avaliações de desempenho.

Visando a identificação dos perfis necessários para o trabalho de liderança, a fazenda pode fazer uso do Perfil DISC, onde é possível encontrar quatro comportamentos: 1) Dominante (Vermelho), 2) Influência (Amarelo), 3) Estabilidade (Verde), 4) Conformidade (Azul). Já para o trabalho operacional, é recomendado trabalhar com o perfil dos bichos: Tubarão (Vermelho), Águia (Amarelo), Gato (Verde), Lobo (Azul). Com os perfis estabelecidos, a liderança sabe a forma de agir com cada colaborador. Além disso, sabe a melhor forma de solucionar cada problema.

Ao inverter a Pirâmide de Necessidades de Maslow, a liderança consegue uma equipe melhor, pois as pessoas são mantidas no projeto pela autorrealização, elas precisam participar das decisões e sentirem parte do projeto.

Quando os colaboradores estão neste nível, e são capazes de controlar os números da fazenda, pode-se estipular metas que devem ser batidas, e assim oferecer um prêmio quando o número é alcançado. Sem meta, a fazenda paga apenas um complemento salarial. E é a remuneração variável que ajuda a instigar as pessoas a serem melhores a cada dia.

Para finalizar, Lubaski colocou que, para ter uma equipe motivada, é necessário quebrar correntes, desmistificar a ideia de que a pecuária paga pouco, e que ela não consegue ser tão eficiente quanto deveria. Pois a eficiência da fazenda pecuária está dentro do trabalho que é realizado.